12/01/2006

Ontem fui ver isto

Nunca fui grande fã de James Bond, por ser quase um super-herói. Mas a forma como este James Bond nos é apresentada, faz com que eu, que nunca gostei dos outros filmes, tenha saído do cinema ansioso por revê-lo. Um destaque especial ao genérico que adorei, se não fosse a música do insonso Chris Cornell e seria perfeito. Vejam, que vale bem a pena.

Entretanto, hoje vou ver isto: O hype é tanto que começo a ter receio de sair desiludido...Logo vejo.


12Pessoas cantarolaram ao som desta música:

At 12/04/2006 11:23:00 PM, Blogger X-Filer said...

Epá, quanto ao filme, gostei (mais não fosse pela fantástica Eva Green e pelo brutal Aston Martin DBS que tão pouco tempo dura...). A história está mais credível (até os efeitos em si não e stão muito abusados, para além do homem-gafanhoto que o Daniel Craig persegue no início). Mas sinceramente, e ao contrário do que referes, aquilo que mais me espantou pela positiva foi precisamente a música do genérico inicial! Para mim, é uma das mais espectaculares, senão a melhor música que já ouvi num genérico do Bond (que rendeu a muito infeliz Madonna no Die Another Day, a pior que já ouvi...)! Não percebo esse desapontamento...

 
At 12/04/2006 11:45:00 PM, Blogger Tino_de_Rans said...

A música do Chris Cornell, como 90 por cento do seu trabalho é das coisas mais insonsas e amorfas que já ouvi...é um crime os Ex-RATM se terem juntado a um vocalista assim. Mas pronto, são gostos. Eu definitivamente dispenso. Para mim estragou um genérico genial.

 
At 12/05/2006 12:43:00 AM, Blogger Hugo said...

Concordo plenamente,apenas não gostei da musica escolhida, para mim não é tão chamativa como as anteriores,mas adorei o genérico.De inicio achei estranho aquele Craig(só o conhecia de ua série emitada pela RTP1 á uns tempos) mas passado 15m já nem me lembrava dos outros.

 
At 12/05/2006 11:20:00 AM, Blogger Migas-o-Sapo said...

Também gostei do filme, surpreendeu-me pela positiva. Pensava que já tinham esgotado o Bond mas afinal até merece aplausos. Que o diga o Daniel Craig que, com pronúncia de Austin Powers, parecia que seria uma 00-fraude mas até não se safou mal! Muitos aplausos merece também a Eva Green por ser como é: boa todos os dias. Quanto à música, não chego a extremos. Não é a melhor de todas, acho eu, mas também não foi assim tão má. De facto, a da Madonna foi muito mas muito má, essa sim a pior. Agora, tendo em conta o tipo de genérico feito, parece-me que a música lhe ficou ajustada. Não estragou mas também não santificou, digo eu. Pode parecer estupidez minha mas logo, agora não tanto, fez-me lembrar remotamente o tema do genérico inicial do "Espia Como Puderes". Tolice minha.
Epá, grande maluco, Borat, ein? Isso deve ser genial! Desde que o Sacha Baren Cohen não use farpelas daquelas... Fazem lembrar o Castelo Branco de fio dental... Aaaaaah, tenebroso!!!
Que a caca esteja convosco! (Saudação do Pombocaca.)

 
At 12/05/2006 01:54:00 PM, Anonymous artista tradicional said...

Também gostei muito do Bond por Daniel Craig.

Não vou é ver um filme de um judeu a gozar com um país muçulmano. Já à confusão que chegue para andar a alimentar estas enormidades.

Passem bem.

 
At 12/06/2006 02:14:00 PM, Blogger Migas-o-Sapo said...

Como dizia a minha bela professora do ano passado, "não podemos ser mais papistas que o Papa". Ele apenas faz comédia, não goza directamente com o Cazaquistão e muito menos com os muçulmanos e ainda por cima pelo facto de ser judeu. O padre da minha terra costuma dizer que devemos ver as coisas para que tenhamos opinião sobre elas. Muita gente diz "ah, o livro/filme de tal fulano é péssimo e tal e coiso" quando nunca lhe pôs os olhos em cima. Se aqui alguém levar a mal, então é porque percebeu mal as coisas.
Já agora, diz-se "há" de haver confusão. "À", neste caso, remete-nos à confusão em si.
Para todos os efeitos, fica bem e que a caca esteja contigo!

 
At 12/07/2006 12:20:00 AM, Blogger X-Filer said...

Pois... Imagino que a Madonna seja menos insonsa que o Chris Cornell... realmente gostos não se discutem. Porque se se discutissem...

 
At 12/07/2006 12:55:00 AM, Blogger Tino_de_Rans said...

X-Filler, não duvides disso...entre um e outro, sem dúvida Madonna. Apesar de não ser fã de nenhum dos dois

 
At 12/08/2006 10:01:00 PM, Blogger Migas-o-Sapo said...

Bem, eu não quero saber de homens mas dispensava a Madonna, até porque acho que ela, como mulher, não é lá muito jeitosa. Tem é uma forte presença e uma genica alto lá com ela. Quanto às músicas, prefiro a do Chris Cornell. A da Madonna era muito repetitiva e com o canto demasiado electrónico e estilizado.

 
At 12/08/2006 11:08:00 PM, Anonymous X-Filer said...

Booooooolas! Ora aí está porque és o tino_de_rans. Também deves muito à inteligência e ao bom gosto... Só de pensar que há alguem com gosto para achar que o "Die Another Day" é uma melhor música que o "You Know My Name"... é por isso que os carros lilazes e cor-de-rosa vendem. Porque há muito mau gosto por aí espalhado...!

 
At 12/09/2006 01:14:00 AM, Blogger Tino_de_Rans said...

Eu não estava a falar da música da Madonna para o 007. Estava sim a comparar as carreiras de Madonna e Chris Cornell...e tenho mais admiração pela da primeira do que da do Cornell...

 
At 12/21/2006 11:32:00 AM, Blogger Migas-o-Sapo said...

Sim, de facto, nesse aspecto o Tino_de_Rans tem razão.

 

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home

eXTReMe Tracker