8/21/2006

Carlos Paião - 15 anos depois....

É certo que este é um blog sobre música popular, mas há alturas em que eu tenho que falar de outros artistas, que apesar de não se enquadrarem na música popular, marcaram de forma inegável o panorâma músical português. Um desses artistas é sem dúvida Carlos Paião, que quanto a mim, a par de António Variações foi o maior génio da música portuguesa. Querendo o destino, que tanto um como o outro, morressem cedo demais, embora nos tenham deixado obras riquíssimas.
Lembro-me perfeitamente do dia em que Carlos Paião morreu, estava eu numa tórrida tarde de Agosto na oficina do meu avô (que é alfaiate) quando - julgo que pela voz de António Sala - ouvi a notícia na Rádio Renascença. Apesar de muito novo, nessa altura já sabia quem era Carlos Paião e a sua importância, ficando chocado com a sua morte prematura. Durante anos este artista foi deixado ao esquecimento pela grande maioria dos portugueses, até que agora, quinze anos depois, a Valentim de Carvalho decide editar alguns dos maiores êxitos de Carlos Paião, dando-lhe exactamente o título - "15 anos depois". Este é um cd dúplo que está dividido em duas partes, uma com as baladas e outras com as músicas rápidas. Este segundo (que por acaso é o cd 1) é o que mais me agrada. A forma como Paião brincava com as palavras era única, o ritmo das suas composições transmitia uma alegria contagiante. Estão nesse cd as músicas Playback, Marcha do “pião das Nicas” e a Ga-Gago (uma das minhas preferidas), entre outras. E já que falamos nas músicas rápidas, queria aqui destacar também uma música que ele compôs para a Cândida Branca Flôr, e que considero uma das suas melhores criações, falo de Trocas e Baldrocas que apesar de não estar no disco, aconselho a todos os que não conhecem a procurá-la e a ouvirem com atenção esta obra de autêntica "engenharia" lírica.
Fica aqui a sugestão, considero este um disco obrigatório para todos aqueles que gostam de música portuguesa, e é sem dúvida uma das mais justas homenagens que se podia fazer a este grande cantor/compositor.

Consultem aqui a Tracklist

16Pessoas cantarolaram ao som desta música:

At 8/21/2006 04:38:00 AM, Blogger Mufasa said...

Mais um cd pa comprar. Assim o dinheiro não chega pra comer =|

 
At 8/21/2006 11:30:00 AM, Blogger Marco Lopes said...

Penso que foi um momento que marcou todos os que já tinham idade para se lembrar do que aconteceu! Eu estava de férias em casa da minha avó a ver as notícias sobre o incêndio do chiado na RTP 1 (o único canal a emitir durante a manhã, na altura, já que a RTP 2 só abria à tarde com aquele programa da europa) quando deram a notícia.

 
At 8/21/2006 12:44:00 PM, Blogger asgaror said...

andas a esquecer-te dos concertos no norte do país, Tino. No sábado tivemos o grande Graciano Saga e Ágata nos jardins do palácio de Cristal no Porto e não fizeste referência! Não te esqueças do Norte, carago!

 
At 8/21/2006 02:38:00 PM, Blogger Tino_de_Rans said...

Pra eu fazer referência tem que alguém me informar. Se bem que dificilmente verão alguma referencia à Ágata neste estaminé, a não ser que ela pose nua pra uma revista masculina.

 
At 8/21/2006 06:10:00 PM, Blogger Irredutível said...

Tenho alguns CD's dele mas parece que mais uma vez vou abrir os cordões à bolsa. aliás, sou grande amigo de um sobrinho dele e ele já me tinha falado deste CD. Quanto ao dia em que morreu, eu não me lembro pois só tinha 1 ano...

 
At 8/21/2006 07:26:00 PM, Blogger I Diota said...

Eu lembro-me...e soube pela Rtp...pela voz do inconfundível (até começar a fazer os Malucos do Riso) Vítor Espadinha, no seu programa das tardes (não me lembro o nome). Embora um jovenzito, fiquei desgostoso pela perda daquela melódica voz..

 
At 8/21/2006 08:05:00 PM, Anonymous NinfO83 said...

Trocas e baldrocas foi provavelmente o 1º hip-hop português, na parte em q ouvimos vozes masculinas a repar, "são as trocas e baldrocas q nos fazem..."
Sem esquecer q quase todas as músicas q o Herman José(aka Serafim Saudade) cantou eram compostas pelo C.P,assim cm algumas das Doce.
Um grande bem-haja!

 
At 8/23/2006 10:28:00 AM, Blogger besouro said...

Era dos músicos mais versáteis daquele tempo. A Marcha do Pião do Nicas é fabuloso já para não falar da Cinderela (qual Floribella...).

 
At 8/23/2006 03:47:00 PM, Anonymous Floribello said...

A "cinderela" ainda hoje está nos nossos corações :D

Gosto imenso do Carlos Paião, e tenho muita pena que tenha morrido num acidente de viação quando ia para o Porto dar um concerto.

Continuação deste excelente blog que ajuda a divulgar a cultura popular portuguesa.

 
At 8/24/2006 01:45:00 AM, Anonymous Anonymous said...

NinfO83, o primeiro RAP português está atribuído ao José Mário Branco com o FMI.

 
At 8/25/2006 07:56:00 AM, Blogger Flávio said...

É verdade que o Carlos Paiao foi enterrado vivo?

 
At 9/04/2006 11:23:00 PM, Anonymous Anonymous said...

flávio, está-se mesmo a ver que sim... não gostavam de o ouvir cantar e pimba! enterrado vivo...

tem cuidado não cantes no duche, não te vão fazer o mesmo...

 
At 10/02/2006 01:48:00 PM, Anonymous Anonymous said...

palavras para que:
carlos paiao e António variaçoes
OS MAIORES

 
At 10/02/2006 01:52:00 PM, Anonymous Anonymous said...

nao brinquem pois infelizmente essa história é mesmo verdade.

 
At 5/10/2008 07:57:00 PM, Anonymous Anonymous said...

eu sou do brasil e nao nasci no ano que morreu carlos paiao mas gostava de saber em que parte de portugal morreu carlos paiao

 
At 10/03/2009 10:30:00 PM, Anonymous abel almeida said...

ola,amigo Brasileiro!
Carlos Paião teve um acdente de viação na estrada nacional nº 1,nas muitas curvas existentes entre Rio Maior e Alenquer!circundadas de mata!(creio que pinheiros e maioritariamente eucaliptal!)Saudações e Vivas ao Grande Carlos Paião!

 

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home

eXTReMe Tracker