8/15/2006

Música popular para "indies"...

Devo confessar que a cultura "indie" que desponta por aí me faz cócegas, incomoda-me um pouquinho (não muito que não lhes dou essa importância) o pensamento que muitas dessas pessoas têm em que a "sua" música é que é superior, e se algum dia passar na rádio ou atingir o sucesso, passa obrigatóriamente a ser mau, isto quanto a mim é simplesmente ridículo. Os "indies" davam um belo caso de estudo, eles conseguem debitar nomes de bandas desconhecidas do público em geral com a mesma frequência que Leonel Nunes vai ao garrafão durante um espectáculo. E orgulham-se se só eles conhecem determinada banda. Ora, por esta última característica também eu me poderia considerar "indie", quem daqui conhecia a Luisa ou o Zé Rijo??? Mas não é isso que me leva a escrever este post, o que vos queria falar era do festival de Paredes de Coura, esse paraíso para tudo o que é malta "indie". Confusos??? Eu explico, não é própriamente do festival de Paredes de Coura que vou falar, o que quero falar é da feliz coincidência de datas entre as festas do munícipio de Paredes com o Festival, assim tem-se a oportunidade de levar a música popular a um público que a maioria das vezes a rejeita, e qual não é o meu espanto ao ler a crítica de Cristiano Pereira no Jn ao concerto do Agrupamento Arco Íris, nas festas de Paredes de Coura. Ele que está lá para fazer a cobertura do festival, não se fez rogado e foi também dar uma espreitadela às festas do concelho. Aqui fica a sua crítica:

"...É uma feliz coincidência o início do Festival Heineken Paredes de Coura acontece em simultâneo com as Festas do Concelho. Ora, tudo isso potencia ainda mais o espírito de folia: lá em baixo, junto à praia do Taboão, montam-se as tendas e prepara-se uma semana de rock'n'roll. Cá em cima, no centro da Vila, há carrosséis e bailaricos, ranchos folclóricos, vendedores de DVD da Floribela, tiros com pressão de ar e nuvens de algodão doce. Na noite de domingo, os forasteiros deambularam entre os dois cenários.

Após uma convincente actuação do Rancho Folclórico das Lavradeiras de Parada de Gatim deu-se início, já noutro palco, a um incendiário espectáculo do Conjunto Arco Íris, espécie de banda pimba que oferece um repertório baseado em 'hits' da música popular mais ou menos alternativa. Não muito longe de uma magnífica exposição de tractores, o vocalista cedo deu mostras de ser um 'frontman' com carisma cantou em português, portunhol, brasileiro e uma espécie de inglês. Mandou piadas, resistiu a assédio sexual e expulsou um sujeito do palco com um firme "Andor!". A seu lado, três bailarinas voluptuosas exibiram generosas porções de epiderme e alguns passos de dança. À sua frente, milhar e meio de jovens semi-punks deliraram, ébrios, com versões de Tony Carreira, humor marialva, canções cristãs, e confissões pessoais: "As mulheres berram muito alto mas eu já estou habituado à minha". O público rockeiro parecia adorar: dançava em comboio e surpreendentemente - ou não - pareciam conhecer as letras completas de clássicos como "Pérola Negra". Chegou, inclusivé, a haver algum 'mosh', facto que não passou alheio ao cançonetista que de imediato tentou acalmar os ânimos: "O rock é só àmánhá!" (sim, a acentuação está correcta). Mas o povo estava imparável, seduzido pelo crepitar daquela espécie de 'drunk folk' e hipnotizado pelo aparato cénico de cornucópias coloridas projectadas num ecrã, prova cabal de influência directa de uns Velvet Underground. O momento alto da actuação aconteceu antes de uma versão de "Filhos da nação", altura em que o cantor confessou ser portista, facto que imediatamente coloca a sua banda num patamar bem superior do que uns quaisquer Rolling Stones."

Mais aqui

21Pessoas cantarolaram ao som desta música:

At 8/15/2006 06:42:00 PM, Anonymous metalhead said...

CAro Tino, nao sao so os indies k fayem isso...qualquer exibicionista k pertença a um movimento underground tem atitudes dessas(punks, metaleiros, "tranceiros", hardcore, indie)...enfim...frustrados, é o k dá! >=]

em relaçao à critica feita no jornal. tal artigo, vem mais uma vez provar o quao bons sao os criticos nacionais! é certo que este tipo de festas n é pra todos, nem toda a gente gosta,mas vejamos, é algo caracteristico nosso!! e caso para lhe dizer, "a banana tem cacho"´!!!

 
At 8/15/2006 10:03:00 PM, Anonymous Nika said...

metalhead, muito sinceramente, há pessoas dentro desses movimentos que não têm essa atitude, se elas gostam de coisas que quem está fora desse meio não conhece elas não têm que ser consideradas obrigatoriamente de exibicionistas ou incluidas nesse tipo que o Tino falou. Eu pessoalmente gosto muito de punk e trance, gosto de bandas e dj's que se calhar a maior parte das pessoas que não gosta de musica dentro desse estilo não conhece e isso não faz de mim uma exibicionista frustrada que sente superioridade ao dizer que conhece X, Y ou Z. Não sei se o teu nick é indicio de que gostas de metal, mas caso seja muito provavelmente conheces bandas que eu desconheço e caso falasses delas comigo eu não iria achar que estavas a tentar mostrar que percebes mais de musica do que eu, são géneros diferentes. Tudo bem, há aqueles que gostam de mostrar que conhecem os Ratos do Esgoto ou as Babysitters Assassinas que mais ninguém conhece, mas lá porque "pertencem a um movimento underground" não significa propriamente que todas as pessoas o digam com "convencidice". Mas, pronto, eu não sou de resmunguice, queria só dar esta alfinetada :) Falando de coisas mais relacionadas com o blogue: E o disco das Melhores Baladas do José Cid??? Todos os grandes êxitos, prontos para serem revividos à distancia dum botão ("play")! Sim, parece que sou alguém da discográfica a tentar puxar brasa à minha sardinha. E também a senhora Ana Malhoa que agora podemos ter dentro do nosso telemóvel (não ela, mas as musicas e as fotos - talvez as do site - apenas digitando ANA e mandando para um numero qualquer, que aqui não se fazem publicidades). Parece que os nossos artistas (quer gostemos deles ou não) estão a apostar forte na conquista do mercado contra rainhas do Pop e deuses do Rock , enfim, estrangeirices parecidas a "abajour" e "ok".

 
At 8/16/2006 04:40:00 AM, Anonymous metalhead said...

Nika :"qualquer exibicionista k pertença a um movimento underground"...nao sao todos...eu disse os exibicionistas apenas!!eu tenho esse album!e 1 cd duplo!!!e..... TA AUTOGRAFADO PELO GRANDE ZE CID!!!

 
At 8/16/2006 09:49:00 AM, Blogger Migas-o-Sapo said...

Ena pá, espectacular! Pagava para ver esse célebre concerto!

 
At 8/16/2006 11:49:00 AM, Anonymous Miguel AJ said...

Recomendo, a propósito, a música "Underground" da banda Ben Folds Five.

http://www.youtube.com/watch?v=qCi7i9mge1w

Um bem haja.

 
At 8/16/2006 01:07:00 PM, Anonymous cj said...

Gosto muito de música portuguesa mas não gosto da que dá nome a este portal. Gosto de muita coisa de música ligeira [simones, madalenas, calvários]mas não se podem comparar à DMP. Este post e só para informar que podem colocar aqui uma notícia muito importante: a EMI licenciou vários artistas pimbas e está a lançar uma compilação com a dita música. Já vi o anúncio na televisão.


Não posso deixar de afirmar que era bom que outros tipos de música tivessem fãs tão entusiasmados e activos como o autor deste blog. Tenho dito!

 
At 8/16/2006 01:11:00 PM, Anonymous cj said...

sou do tempo em que a RTP traduzia Top Indy por top da india. Naqueles tempos quem dominava eram os artistas de editoras como a Rough Trade, a 4AD ou a Mute. Depois até os SAW tinham a sua PWL.

Cá em portugal talvez sejam a Vidisco e a Espacial. Editoras cujo simbolo de qualidade é impressionante tal como o Marcelo Reis na rádio.

 
At 8/16/2006 01:16:00 PM, Anonymous Miguel AJ said...

O que é isso de Top Indy?
As musicas preferidas do Indiana Jones?

 
At 8/16/2006 07:33:00 PM, Anonymous Nika said...

Metalhead podias ser um amiguinho para o Tino, digitalizares e mandares isso autografado :) já agora, quando é que o Tino faz anos? eheh Quanto à conversa dos exibicionistas, ok ok , peace :) não penses que eu mandei o comment em modo refilão e com o dedo indicador esticado ;P

 
At 8/17/2006 02:12:00 AM, Blogger #andRé said...

Caro tino,extraordinario blog e belissimo post.Enquanto apreciador das sonoridades mais underground do rock (desde stonner rock:QOTSA & Kyuss a Indie rock:smiths,bloc party, yeah yeah yeahs,sonic youth,white stripes,dEUS,strokes,arcade fire etc) revejo me na tua critica porque de facto,habituei me a gostar deste genero de musica e qd a mma ganha asas para o mainstream é como se perdesse algo so meu e perde significado para mim pq tds o ouvem.Nao e que no dia em que tool integre a banda sonora dos morangos com açucar eu deixe de idolatrar mayanard james,mas a verdade é que qd arctic monkeys explodiram deixei de os ouvir como ouvia ate ao natal...


props and keep up the good work

 
At 8/17/2006 05:44:00 PM, Anonymous metalhead said...

n tenho scanner =/ e ta assinado pra minha cota!!MAS EU FALEI COM O GRANDE CID!!!!=D=D=D=D

 
At 8/18/2006 08:24:00 PM, Anonymous Nika said...

olha eu qd falei no CD do Cid queria-me referir ao "Baladas da Minha Vida", que é esse que anda aí na berra. Foi um lapso no nome, peço perdão. :)

 
At 8/18/2006 09:30:00 PM, Blogger mariana said...

pois bem, meus amigos, é bem verdade que o concerto foi um fartote porque EU ESTIVE LÁ!!!
uma excelente preaparação hepática e auditiva para os dias que se seguiram...

 
At 8/20/2006 10:26:00 AM, Anonymous arnaldo toy said...

e pa tenho de ir ao psicologo
em mim o processo e diferente...

quando ja ninguem da um tusto por um artista, e quando eu acho que fez o melhor disco.

estou-me a referir a icones pop do calibre de robbie williams ou justin timberlake

que para quem aprecia musica electronica recomendo que de uma escutadela do novo disco de ambos

prefiro apreciar num artista aquilo que ele e capaz de melhorar ou inovar
acho que a cultura indie se limita a um ano e meio das nossas vidas desperdicados...

nao se preocupem isso passa faz parte do processo de crescimento.

 
At 8/20/2006 05:07:00 PM, Blogger Migas-o-Sapo said...

Pessoal, tenho duas perguntas para vos fazer:
1ª - Quem raio é o Marcelo Reis?
2ª - Como definir correctamente "indie"? É que se são "indies" aqueles que conhecem bandas e artistas que mais ninguém conhece, então então eu e muitas mais pessoas também o somos porque conhecemos artistas locais e nacionais que mais ninguém conhece, como por exemplo:
-Bolore
-Mitch Bacano & as Alforrecas Menstruadas
-Enídio Gonçalves
-Filipe Romão
-Marciano Cortes
-José Manuel Ferreira (vá lá, toca a comprar discos deste homem que ele merece)
-Moços Marafados
-Toma Choste
-Gil Rosa

 
At 8/20/2006 06:34:00 PM, Blogger Tino_de_Rans said...

migas, tens algum desses artistas???? Se tiveres envia-me, menos o mitch bacano bla bla bla...

Pelo nome parecem-me tentadores.

 
At 8/21/2006 10:04:00 AM, Blogger Migas-o-Sapo said...

Alguns deles apenas tenho em cassete gravados da rádio. É o caso dos Moços Marafados ("ALizete é a Minha Caminete") e do Gil Rosa ("Vai Lá Vai, Até a Barraca Abana"). Outros são artistas locais mas que ainda não gravaram qualquer disco ou cassete. Em formato digital tenho os Bolore ("Songoku", a gozar com aquela música dos Blur) e os Mitch Bacano e as Alforrecas Menstruadas ("Chupa P%$#", a gozar com o "Super Trupper" dos Abba) mas eu não soumuito hábil com computadores e vou ver o que posso fazer.

 
At 8/21/2006 11:22:00 AM, Blogger João D. said...

toda a gente conhece o mitch bacano pá.

O problema do povo indie, ou de qualquer cena um bocado mais underground, é o medo de ver as "suas" bandas expostas a um público mais alargado. Aquela banda que nós ouvíamos com tanto prazer e que passou a ser consumida por gente que compra discos, como quem vai ao supermercado comprar ovos ou papel higiénico, e tem em casa o now 23424, o último da shakira...e depois se tiver por exemplo arcade fire é uma heresia. E eu até percebo isto. simplesmente dá gozo um gajo ouvir uma banda pouco conhecida, porque parece que ela é só nossa que só está a cantar para nós. e isso é um gozo do caraças.

 
At 8/22/2006 11:49:00 AM, Blogger Migas-o-Sapo said...

Então nesse caso repito a pergunta:
eu ou qualquer pessoa podemos ser considerados "indie" se conhecermos artistas locais que noutros sítios não conhecem, certo?
E já agora, quem raio é o Marcelo Reis?

 
At 8/22/2006 07:36:00 PM, Blogger Tino_de_Rans said...

Não é um brasileiro com um penteado rídiculo e muito feio que pensa que canta. mais um que veio para portugal e que para fugir a servir em restaurantes enveredou pela música.

 
At 9/20/2006 11:14:00 PM, Anonymous Luis Fernandes said...

so tenho aqui a dizer duas ou ate varias coisas... a 1ª é que concordo com muita gente... eu talvez possa afirmar que me integre na onda indie... apenas pelas sonoridades e SIM EU ADMITO por falta de estrelato... não gosto muito que toda a gente oiça as mesmas musicas... ESPECIALMENTE PESSOAL MAIS NOVO QUE NEM SABE NADA DAQUILO... vejamos o exemplo MADONNA! há muita garota por aí que pensa que o ultimo album dela POR ACASO ATE FOI O PRIMEIRO!!!! quero ver se lhe mostrassem os albuns da madona de ha uns quantos anos atras... queria ver se iam gostar!... mas pronto... por exemplo uma coisa que citando o caro tino "me faz cocegas e um certo incomodo" é o pessoal que anda por aí com T-shirts dos ramones ou led zepplin ou sex pistols e nao faça a minima ideia quem sao quem foram e o que cantaram... mas como é old school "é fixe!!"... "ah e tal.. gosto muito de ramones... são aqueles do hey ho lets go né? pois gosto muito dessa musica..."

André, partilho contigo o sentimento dos Arctic Monkeys, embora reconheca e idolatre a capacidade creativa deles... são uma excelente banda... coisa que eu não atribuo aos strokes... a franz ferdinand ou aos the hives.. são bandas que eu oiço muito frequentemente, mas que são tudo seguidores dos interpol... é sempre o mesmo barulho... MAS EU CONTINUO A OUVIR...

quanto ao orgulho de só nos conhecer-mos a banda.. não é bem assim! se calhar é verdade que goste de falar de uma banda tipo... Padeiros da Esquina.. e ninguem conhecer...mas depois quando ouvem até dizem.. ah e tal.. isto era fixe.. descobres umas musicas porreiras. mas não é aquele orgulho " AH AH!! SO EU E QUE CONHECO A BANDA!! SOU MESMO BOM! XD "

joão d. subscrevo TUDO aquilo que disseste e especialmente: é uma banda só nossa.

já agora - EU TENHO UM POSTER DO JOSE CID!!! AHAHAHAHAHH!!!! XD XD XD !!! UMA COISA MESMO EM GRANDE!!! E ONDE EU O ARRANJEI ERA O UNICO!!! SINTO-ME ORGULHOSO POR ISSO!

em suma, gosto de indie e de bandas pouco conhecidas por varias razoes:
1- pela sua sonoridade
2- por nao ser conhecida por publico indesejado ( no dia em k todos os putos ficaram a conhecer likin park, k por acaso tb foi o dia em k eles lançaram akela M**** de cd com o jay-z, foi o dia em k eu passei a detestar aquilo)
3- pk mostra que não somos gajos de seguir tendencias e só ouvir o k todos ouvem
4- pk gosto e kem tá mal k va para o penis.

axo k é tudo.. cumps e continuação d um bom blog...

 

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home

eXTReMe Tracker